Homem é preso no AM após violar sepultura e roubar crânio para ritual

Notícias

Um homem, de 36 anos, foi preso neste sábado (17) na cidade de Novo Airão, interior do Amazonas, suspeito de violar uma sepultura e furtar um crânio. Uma mulher, 46 anos, que teria contratado o serviço também foi presa. De acordo com a Polícia Civil, o crânio humano seria utilizado em um ritual.

A delegada Alessandra Braga informou à Rede Amazônica que a mulher presa havia contratado o ajudante de pedreiro para fazer a retirada do crânio em troca de R$ 100. No entanto, ela se recusou a pagar o valor total em razão do odor.

“Ela fez o que ela pediu. Quando ele apresentou para ela, não era conforme ela queria. Ela queria que estivesse seco, mas ele havia sido enterrado recentemente, em abril. Ele levou para casa para lavar, tirar o mau cheiro”, disse uma investigadora.

Ao levar novamente o crânio para a mulher, ela não teria aceito mesmo assim, pois não serviria para o que ela queria fazer, de acordo com a equipe de investigação. “Com isto, ele descartou o crânio em uma rua. Vizinhos filmaram a ação dele lavando e depois viram onde ele largou e denunciaram para nós”, explicou.

Após a denúncia de que a cabeça teria sido jogada em um terreno baldio, no bairro do Chicó, a Polícia Civil foi até o local e encontrou o suspeito de ter violado a sepultura no cemitério do município.

Na delegacia, o homem assumiu o crime e apontou a mandante de ter encomendado o serviço. A mulher, segundo a polícia, nega o crime.

Os dois foram levados para o 77º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Por volta das 13h50, eles haviam sido liberados e vão responder em liberdade. O crânio foi devolvido para a família e enterrado novamente na manhã deste sábado (17).